eSIM: “Era uma vez” o cartão SIM


O tradicional cartão SIM do telemóvel parece ter os dias contados. Vem aí o eSIM, um chip SIM embutido nos dispositivos, ativável e configurável online. O primeiro produto com esta nova solução foi recentemente apresentado.

O eSIM (electronic SIM) é um pequeno chip SIM que será integrado nos dispositivos e ativado online pelos operadores de rede. Não é removível e simplificará muito operações como a configuração e a mudança de rede, já que não implica a troca física de cartões SIM.
Ao simplificar a troca de operador após o fim de um contrato ou em viagem ao estrangeiro, o eSIM permitirá maior liberdade de escolha e facilidade de utilização. O utilizador deixará de se preocupar em inserir cartões SIM nos seus aparelhos e com os problemas causados pela existência de vários tamanhos de cartões. A informação do chip será compatível ou passível de ser reescrita por todos os operadores, bastando configurar a operadora pretendida no smartphone.

Acredita-se que o eSIM será o futuro substituto do cartão SIM. Para lá dos smartphones, tablets, smartwatches e pulseiras de fitness, este chip deverá representar um grande avanço para a chamada Internet das Coisas, já que é uma solução que permite a implementação do acesso à Internet nos objetos do quotidiano.

O eSIM é por isso aguardado com expectativa pelo setor das telecomunicações e pelos fabricantes de eletrónica de consumo.

Para já, o único dispositivo com eSIM é o Samsung Gear S2 classic 3G, lançado no Mobile World Congress. Outros aparelhos com eSIM deverão chegar ao mercado antes do meio do ano. Porém, demorará algum tempo até que esta tecnologia esteja presente em todos os grandes fabricantes de smartphones e tablets.

A Apple também já possui um produto semelhante – o Apple SIM –, que utiliza nalguns modelos de iPad vendidos nos Estados Unidos. O Apple SIM permite que os consumidores escolham as suas operadoras de preferência com apenas um toque numa aplicação.