Samsung pode deixar Android e abraçar Tizen nos smartphones


A Samsung é o maior fabricante de smartphones do universo Android. A sua posição é de tal forma grande que conseguiu bater a Apple no topo das vendas nos Estados Unidos e noutros países.

Mas a presença da Samsung no universo Android poderá estar a mudar, com a empresa a começar a ponderar mudar todos os seus equipamentos para o seu SO, o Tizen.

Não parece concebível a ausência da Samsung no ecossistema Android. A marca está de tal forma integrada com a Google e com o seu sistema operativo que é actualmente o maior fabricante de smartphones com este sistema operativo.

Mas as estruturas de topo da Samsung começaram a olhar para o seu sistema operativo, o Tizen com outros olhos e com uma vontade de terem uma maior liberdade para inovar e criar soluções mais à sua medida e que não estejam dependentes da Google.

Segundo declarações de um executivo da Samsung ao jornal Korea Times, em breve a empresa Sul Coreana poderá migrar todos os seus smartphones para o Tizen, abandonando a Google e o Android.

samsung_2-720x440

As razões da mudança para o Tizen

As razões que foram apontadas para esta possível mudança são simples. A Samsung quer ter outra liberdade e a possibilidade de evoluir sem estar dependente do que a Google quiser criar para o seu sistema operativo.

“If you don’t have your own ecosystem, then you will have no future. Tizen isn’t just a platform developed for use with mobile devices”

Por outro lado, o Tizen tem uma estrutura de actualizações mais simples e que é distribuída, não dependendo de uma única empresa. A Samsung conseguiria assim ter os seus sistemas actualizados e modernizados.

“Samsung Tizen allows developers to make corrections, if necessary, and to redistribute updates to others”

Ao mesmo tempo, a loja de aplicações Tizen da Samsung é já grande, com os principais programadores presentes com as suas aplicações, o que garante à partida um sistema já com uma boa base de utilização.

samsung_3-720x440

O universo Tizen da Samsung

O Tizen não é uma novidade na Samsung e no seu universo de equipamentos. Para além de vários smartphones, lançados nos mercados emergentes e com muito bons níveis de vendas, existem ainda outros equipamentos com este SO, como os smartwatches, que abandonaram já há bastante tempo o Android Wear.

Caso se confirme esta mudança, deverá acontecer de forma faseada e de certeza que fará novamente abalar as relações entre a Google e a Samsung, como já aconteceu antes, com a mudança realizada nos smartwatches.

Esta será uma perda muito grande para o Android e para a Google, mas que possivelmente poderá ser compensada com outras marcas, como a Huawei, que começa a ganhar terreno e uma posição de destaque no mercado dos smartphones.

Korea Times